Prefeitura ofereceu formação para mais de 11 mil servidores de educação em 2017

0
1710

Cursos de pós-graduação, oficinas, entre outros, foram algumas das formações disponibilizadas pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) em 2017, na qualificação profissional de 11.866 professores e servidores da secretaria, todos oferecidos pela Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), da Semed.

Criado em 2001 como um espaço de formação continuada, a DDPM vem se tornando, ao longo dos anos, o principal meio de qualificação de professores, pedagogos e diretores da rede municipal de ensino e busca oferecer processos de formação continuada, associados à pesquisa, voltadas para a prática educativa.

As formações foram desenvolvidas ao longo do ano, pela Gerência de Formação Continuada (GFC) e a Gerência de Tecnologia Educacional (GTE). Em 2017, 1.469 professores participaram de cursos de pós-graduação. Outros 4.549 foram contemplados por formações oferecidas pela GFC e 5.848 pela GTE.

A chefe do DDPM, Rita Luna destacou que as parcerias realizadas para oferecer os cursos, fortaleceram o trabalho desenvolvido pela divisão. Ela também explicou como o trabalho de formação vem sendo desenvolvido pela Semed.

“Nesses dois últimos anos, temos tentado estreitar a articulação entre as Gerências de Tecnologia Educacional e Formação Continuada. O objetivo é que o educador seja cada vez mais munido de estratégia e metodologia de ensino, para que possa fortalecer a aprendizagem do aluno”, observou.

Dentre as ações e atividades oferecidas, estão as Formações em Polos, com a Educação Infantil, Bloco pedagógico, Educação Física, Educação do Campo; formações de professores do 4ºe 5º e do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e de Educação de Jovens e Adultos (EJA/1º e 2º segmento); Núcleo de Estudos e Pesquisa da Diversidade; além da Formação em Serviço, com oficinas, programa de Tutoria Educacional e programas, projetos e parcerias.

A gerente do GTE da Semed, Aldemira Câmara, destacou a cada dia a inserção da tecnologia na vida profissional, educacional e social das pessoas e os cursos e oficinas que são oferecidos acabam sendo não apenas uma forma de qualificação, mas de valorização dos profissionais.

“É importante que se use a tecnologia com fim pedagógico, educacional, no qual o aluno aprenda a ler por meio dos recursos tecnológicos e o professor possa fazer essa ponte”, citou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here