Alunos com Síndrome de Down da rede municipal de Educação visitam Teatro Amazonas

0
7970

Alegria, admiração e muita descontração marcaram a visita de alunos com Síndrome de Down, atendidos pela Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, no bairro Parque Dez de Novembro, nesta terça-feira, 20/3, ao Teatro Amazonas. Durante 40 minutos, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer, muitos pela primeira vez, as dependências do ponto turístico mais famoso de Manaus, passando pela sala de espetáculo, sala de ópera, maquete de lego do teatro e o salão nobre.

A ação faz parte da programação da Semana da Síndrome de Down da unidade de ensino, que vai até esta sexta-feira, 23/3. Nesta terça-feira, 21/3, é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down, e o objetivo da semana de atividades é conscientizar a sociedade sobre a importância da luta pelos direitos igualitários e inclusão dos portadores da síndrome.

 A escola André Vidal atende 30 alunos com a síndrome, em turmas de 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para a pedagoga Elisangela de Souza, que acompanhou o passeio, a visitação tem um significado importante, pois é um momento de interação entre todos, além de ser uma aula diferente, fora das dependências da escola, estimulando ainda mais o crescimento intelectual dos estudantes.

“Além da visita, é uma forma de conhecer o monumento que nós temos e muitos ainda não tinham tido essa oportunidade. Em termos pedagógicos, eles têm um aprendizado muito grande ao socializar com os demais e conhecer a cultura local nesse”, explicou.

A tecnóloga em estética, Maria das Graças Picanço, 53, mãe da aluna do 1º segmento da EJA, Barbara Freitas Picanço, 28, já levou sua filha para visitar o teatro outras vezes, mas considerou fundamental a programação da escola, principalmente por oferecer atividades diferentes aos alunos durante toda a semana, deixando os portadores da síndrome em evidência.

 “Esse local é histórico, e muitos puderam conhecer tudo por dentro pela primeira vez. A semana é de conscientização, para que as pessoas tenham consciência de que são capazes de desenvolver várias atividades como qualquer pessoa”.

A doméstica Delci Martins Valim, 52, mãe do aluno do 1º segmento, Thiago Martins Valim, 30, fez questão de acompanhar o filho. Para ela, esses passeios permitem que os alunos saiam da escola, vivenciando um ambiente diferente.

“É muito bom para ele, gratificante, eles precisam disso, ter mais atividades extraclasses, com passeios que possam conhecer os pontos turísticos da cidade. É uma atividade externa ótima, com certeza quando ele retornar à escola vai contar aos outros a experiência. Enfim, tudo isso é fundamental para o desenvolvimento deles”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here