Prefeitura entrega Unidade de Apoio e Base de endemias do Tupé

0
1281

Prefeitura de Manaus entregou nesta segunda-feira, 20/8, a Unidade de Apoio e Base de Endemias da Praia do Tupé, na zona Rural de Manaus. A unidade foi revitalizada para oferecer ambiente mais adequado para o atendimento das endemias e servir como suporte no atendimento de atenção básica da unidade móvel fluvial.

“Essa obra atende a uma determinação do prefeito que esteve aqui e ouviu os apelos dos moradores. Ela atende não só aos moradores aqui da comunidade São João do Tupé, mas também aos do entorno. Nossa Unidade Fluvial para aqui uma vez por mês e a base serve exatamente para dar suporte nos atendimentos. É um benefício para os moradores e para os nossos servidores”, destacou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, durante a entrega da Unidade.

O coordenador do Procon Manaus, Rodrigo Guedes, ressaltou a preocupação da administração municipal com as pessoas que moram distante do centro urbano. “Quando Arthur Neto esteve aqui, nas comemorações dos 10 anos da reserva do Tupé, identificou alguns pontos que precisavam ser melhorados, como a estrutura da base. Além disso, também ordenou a construção de uma academia ao ar livre para os moradores. O prefeito Arthur olha tanto para a área central, como para os bairros periféricos e, acima de tudo, para essas localidades”, destacou Rodrigo.

A revitalização faz parte do Plano de Intensificação do Controle da Malária, lançado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto no último dia 6 deste mês. A base fluvial fica localizada à margem esquerda do Rio Negro, a 60 minutos do Porto de Manaus, e faz parte da área de abrangência da UBSR – Unidade Básica de Saúde do Livramento. Na comunidade residem 28 famílias, em torno de 140 pessoas. Mensalmente, esta comunidade recebe atendimento de saúde por meio da UBS Fluvial Ney Lacerda.

A Unidade de Apoio do Tupé é composta por um Agente Comunitário de Saúde (ACS) e um Agente Comunitário de Endemias (ACE)/microscopista. Todos os dias são realizados exames para diagnóstico de malária e visita domiciliar pelo ACS.

Controle

No primeiro semestre do ano foram registrados 3.992 casos de malária em Manaus, o que representa um aumento de 13% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 3.473 casos da doença. Atualmente as áreas mais afetadas estão na zona rural do rio Tarumã, estrada BR-174 (Manaus – Boa vista) e AM-010 (Manaus – Itacoatiara), e áreas de ocupação desordenada nas zonas Leste e Oeste.

As áreas selecionadas para a intensificação foram 28 localidades do Distrito de Saúde Rural, onde serão instalados mosquiteiros impregnados nas residências e seis localidades do Distrito de Saúde Leste, alcançando 32 criadouros com 4.514 metros lineares para o manejo ambiental.

Outras ações do Plano

– Contratação de 69 Agentes de Combates a Endemias para atuar na intensificação do controle vetorial (borrifações intradomiciliares e espaciais, fumacê, tratamento químico, e outros) e manejo ambiental nas áreas de maior concentração de casos. Processo Seletivo Simplificado (PSS) em andamento.

– Compra e implantação de 10.000 mosquiteiros impregnados com inseticida e implantar nas localidades com maior importância epidemiológica do Distrito de Saúde Rural, objetivando complementar e fortalecer as ações já desenvolvidas nessas localidades.

– Aquisição de insumos e materiais necessários para o diagnóstico (laboratório) e manejo ambiental.

– locação de 24 veículos utilitários, do tipo pickup.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here