Defesa de homem que espancou idoso no Pina presta esclarecimentos

0
957
O fisioculturista e empresário Bruno Nunes Elihimas, 35 anos, flagrado por câmeras enquanto espancava um idoso no Pina, na Zonal Sul do Recife, no último sábado, deve se apresentar amanhã à equipe da Delegacia de Boa Viagem. A informação é do advogado Marcelo Soares, que também justificou a agressão do cliente. Segundo Soares, o idoso William José de Souza, 63, que é flanelinha, teria agredido a namorada do fisioculturista, na última sexta-feira. Ela estava grávida e teria perdido o bebê após a discussão. William recebeu alta do Hospital da Restauração no domingo.
O advogado disse que Bruno socou e chutou o idoso após ter sido insultado por ele. “Ele (William) agrediu verbalmente e fisicamente a namorada de Bruno, de modo que ela veio a perder a criança. Quando Bruno tomou ciência do que havia acontecido, foi tomar satisfação. Nesse momento, o cidadão agride Bruno de forma verbal, de modo que ele agiu daquela forma”, explicou Marcelo Soares. “Não se sabe ao certo o motivo da discussão. Ela está em processo de separação e o flanelinha presta serviço para o ex-marido dela”, acrescentou o advogado.
Ainda de acordo com o advogado, na sexta-feira, a namorada de Bruno tinha ido até o prédio, na Rua Amazonas, para preparar a alimentação do filho que tem com o ex-marido, quando teria acontecido a discussão entre ela e o flanelinha. Um laudo médico comprovando a suposta agressão à namorada de Bruno será anexado ao inquérito, segundo Soares.
As imagens do espancamento foram captadas pelo circuito interno de um prédio da Rua Amazonas. Bruno bate em William, que cai no chão e não reage aos chutes e socos. O agressor, que está sendo procurado por equipes da Delegacia de Boa Viagem, já tem passagem na Polícia por receptação de carro roubado e venda de anabolizantes.
A vítima teve muitos ferimentos no rosto, perdeu os dentes e chegou a ser encaminhada para a UPA da Imbiribeira, mas, devido à gravidade das lesões, seguiu para o HR. Foi instaurado inquérito para apurar o caso, até agora configurado como lesão corporal. “O sujeito me atacou por trás. Não sei porque. Ele dizia que eu tinha batido na mulher dele. Tudo mentira. Não conheço a mulher dele. Se eu não tivesse corrido, ele tinha me matado ali mesmo, com socos e chutes. Ele tem que ser preso. Qualquer dia ele pode me atacar novamente”, disse o flanelinha, ao receber alta.
As cenas mostram que, após derrubar o homem no chão, o agressor continua golpeando a vítima com socos e um forte chute na cabeça. Em seguida, Bruno sai do local deixando o flanelinha deitado no chão e sangrando. Mais uma vez ele reaparece e realiza mais golpes contra a vítima, também proferindo palavras. O idoso se levanta lentamente e sai do local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here