Quase um mês após incêndio, doações e triagem de itens da campanha #ManausSolidária permanecem

0
1319

Nesta semana, no próximo dia 17, completa um mês do incêndio em Educandos, zona Sul de Manaus, e tanto as doações quanto o trabalho voluntário na triagem dos produtos arrecadados permanecem. Todos os dias chegam doações à central de arrecadação da Casa Militar de Manaus e também, diariamente, voluntários dão continuidade ao trabalho de separação dos itens doados por meio da campanha #ManausSolidária. Até esta segunda-feira, 14/1, foram doados 162,2 toneladas em alimentos.

Alguns dos voluntários são bolsistas do Programa Bolsa Universidade, que poderiam permanecer na Casa Militar realizando o trabalho em apenas um turno, porém, em sua grande maioria, permanecem em dois turnos porque entendem a importância da atividade que estão realizando.

Já foram 174 alunos do Bolsa Universidade a contribuir com o trabalho de triagem na central de arrecadação, no entanto, agora são 71 bolsistas, sendo 35 pela parte da manhã, das 8h às 12h, e 36 pela parte da tarde, das 13h às 17h.

De acordo com a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, muitos estudantes compareceram e se prontificaram a ajudar mesmo não tendo sido convocados. “Isso demonstra ainda mais fortemente essa característica do povo manauara, o de se colocar à disposição de quem precisa. Sou grata a todos que estão ajudando, seja doando itens ou se colocando como voluntários. Isso tem muito valor e para nós é motivo de gratidão”, afirmou.

O programa Bolsa Universidade é coordenado pela Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad).

Programa

Quando os estudantes foram contemplados com a bolsa disponibilizada pela Prefeitura de Manaus assumiram o compromisso de participar, em contrapartida, de projetos socioeducacionais, ambientais e culturais de interesse da cidade de Manaus.

Apesar da obrigatoriedade do processo, o que se pode observar é que muitos não se sentem dessa forma e o sentimento de empatia e solidariedade é mais forte.

Conforme a estudante de Enfermagem, Thalita de Souza, 20, é gratificante poder ajudar, mesmo que de forma simples, na separação do que vai ser utilizado a dezenas de famílias que precisam tanto neste momento.

”É algo que deixa a gente bem feliz. Independentemente da obrigatoriedade, o que nos importa é poder ajudar. Eu só precisava vir aqui três dias na semana, mas optei por vir cinco. É algo que faz a gente se sentir mais humano”, disse.

A estudante diz que tira da sua futura profissão o amor e o carinho para lidar com o próximo, disponibilizando de tempo, paciência e atenção para com pessoas que precisam, ajudando como pode.

Já a Camila Sales, 18, estudante de Ciências da Computação, ressalta que tão importante quanto doar bens materiais é doar tempo a quem precisa. “Fazer a doação do tempo como voluntário é necessário para que essas pessoas ao menos recuperem, mesmo que só uma pequena parte, do que eles perderam nessa tragédia. Doação é isso também, é se colocar à disposição do outro”, opina.

A central de arrecadação da Prefeitura de Manaus fica na Casa Militar de Manaus, localizada na Avenida Padre Agostinho Caballero Martin, nº 770, Compensa, zona Oeste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here