Wilson Lima defende Zona Franca de Manaus na Sepec, órgão ao qual Suframa passou a ser vinculada

0
1753

O governador do Amazonas, Wilson Lima, iniciou agenda em Brasília (DF), nesta terça-feira (15/01), em reunião de trabalho com Carlos Alexandre Costa, titular da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), órgão ao qual a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) passou a ser vinculada com a criação do Ministério da Economia. O governador terá, ainda, encontros com a diretoria do Banco do Brasil, com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

De acordo com o governador, a reunião com a Sepec teve como objetivo estreitar o diálogo e alinhar ações para ampliar a competitividade da Zona Franca de Manaus, mantendo empregos gerados no polo industrial local, e estimular a diversificação das atividades econômicas no estado.

“Temos que diversificar as atividades econômicas, explorar outras matrizes e ampliar o Polo Industrial de Manaus e, ao mesmo tempo, torná-lo mais competitivo. Hoje nós produzimos televisão que pode concorrer com o mercado chinês. A gente pode abrir uma porta de exportação. O Amazonas está estrategicamente bem posicionado, perto de outros mercados internacionais. Nós podemos conquistar isso”, enfatizou Wilson Lima.

Durante a reunião, o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade assegurou que o Amazonas pode contar com o empenho da Sepec para desburocratizar ações e modernizar o modelo Zona Franca de Manaus. “Temos que promover e estimular as ações para dar mais força e estimular a bioeconomia. Nós estamos à disposição”, disse Carlos Alexandre. Ele afirmou que tem sobrado dinheiro do Fundo Amazônia todos os anos, por falta de projeto, e que esses recursos devem ser melhor aproveitados.

Wilson Lima destacou ainda, durante a reunião, que o Amazonas tem outras potencialidades que podem ser exploradas, como as reservas de potássio, produção agrícolas, turismo, entre outras.

Eles ainda discutiram alinhar as ações para desburocratizar os Processos Produtivos Básicos (PPBs) no Polo Industrial de Manaus (PIM). O governador quer evitar que empresários desistam de investir no Amazonas devido à demora na liberação dos PPBs. A liberação, que deveria acontecer em até 120 dias, tem demandado anos. “A Suframa tem que continuar sendo uma agência de desenvolvimento para o estado do Amazonas, não esquecendo de interagir com outros estados”, afirmou.

A reunião contou com a participação dos secretários de Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio, de Planejamento (Seplancti), Jorio Veiga Filho, e o novo superintendente da Suframa, Alfredo Alexandre de Menezes Júnior.

Fotos: Diego Peres/Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here